Gal Costa — Aquarela Do Brasil lyrics

Ary Barroso)
Brasil!
Meu Brasil brasileiro
Meu mulato izoneiro
Vou cantar-te nos meus versos
Brasil, samba que d
Bamboleio, que faz ging
Brasil, do meu amor
Terra de nosso Senhor
Brasil!
Brasil!
Pra mim...
Pra mim...
Abre a cortina do passado
Tira a me preta do serrado
Bota o rei gongo no congado
Brasil!
Pra mim...
Deixa... Cantar de novo o trovador
A merencoria luz da lua
Toda a cano do meu amor
Quero ver a "s dona" caminhando
Pelos sales arrastando
O seu vestido rendado
Brasil!
Pra mim...
Pra mim...
Brasil!
Brasil!
Terra boa e gostosa
(A moreninha) Da morena sestrosa
De olhar (indiscreto) indiferente
Brasil, (verde) samba que d
(para o mundo se admir) Bamboleio que
Faz ging
O Brasil do meu amor
Terra de nosso Senhor
Brasil!
Pra mim...
Pra mim...
Pra mim...
Esse coqueiro que d coco
Oi, onde amarro a minha rede
Nas noites claras de luar
Brasil!
Pra mim...
, (oi) ouve estas fontes murmurantes
Oi onde eu mato a minha sede
E onde a lua vem brincar
Oi, esse Brasil lindo e trigueiro
O meu Brasil brasileiro
Terra de samba e pandeiro
Brasil!
Brasil!
Pra mim...
Pra mim
[ Lyrics from: http://www.lyricsty.com/gal-costa-aquarela-do-brasil-lyrics.html ]

Songwriters: BARROSO, ARY
Aquarela Do Brasil lyrics © Peermusic Publishing